Share |

sábado, 27 de junho de 2009

Você já conhece a Blythe Doll?

Item de colecionador


A Blythe surgiu em 1972 e deixou de ser produzida depois de um ano. Durante os 28 anos seguintes ela foi alvo de interesse de colecionadores de toy art e fashionistas. A volta da boneca se deu em 2000, ano em que o shopping japonês Parco Department Store produziu um comercial de TV com a Blythe. O resultado da campanha não foi tão forte para o shopping como para a estrela do comercial, a boneca. Ela ganhou novas versões, roupas, outras cores de cabelo e seduziu o consumidor japonês por seu grande diferencial: os olhos. A Blythe tem uma cordinha atrás da cabeça – quando acionada, seus olhos trocam de cor.


Fashion doll

Nesse revival recente, a boneca virou a grande sensação do público moderno. A empresa fabricante, a Hasbro, promove concursos de styling, make, fotografia e eventos de moda como o Art Attack – Ako Tanaka, editor da Vogue nipônica, comandou o desfile com bonecas vintage em 2004. A boneca já ganhou versões superfashion por Paul Smith, Boy George e a casa Pucci. Em setembro de 2006 ela foi tema de uma exposição durante a Paris Fashion Week.

Sapatinhos de todos os tipos!




Estampadas em camisetas


Bolsinhas

Ilustrações

(Uma das minha favoritas)




(Esta acima tb é linda demais!)



E que tal um quadrinho com estas fofurinhas?

Mais de Blythe


O nome dela é Blythe. Tem olhos enormes e sorriso melancólico. A cabeça é grande, em relação ao corpo miúdo, vestido sempre de modo que faria inveja a qualquer fashionista. Se pudesse falar, a boneca lançada em 1972 -que saiu de linha por causar medo nas crianças- chamaria Barbie de "perua".De brinquedo rejeitado, Blythe passou a objeto de adoração de gente grande. Voltou a ser fabricada em 2001 pela japonesa Takara. Virou febre pelo mundo, Brasil incluído.Por aqui, colecionadoras mantêm flickrs (sites que hospedam fotos) atualizados com os melhores momentos dos looks de suas "filhas".No final do mês passado, aconteceu a etapa final do Miss Blythe Brasil, com o objetivo de eleger a mais bonita, bem vestida e, pasmem, "mais inteligente e carismática do país". Venceu uma Blythe carioca.É entre o povo da moda que a boneca faz mais sucesso. Grifes, como Prada e Gucci, e estilistas, como John Galliano, desenharam roupas exclusivas para ela. Entre as fãs brasileiras, estão as estilistas Carina Duek e Adriana Barra."A Blythe virou ícone. É a chance de comprar e colocar nela uma bota bacana, um chapéu diferente, de transformá-la em um alter ego fashion", diz a empresária Ana Monteiro, 36, que tem mais de 200 bonecas.Ana, que, como a Blythe, nasceu em 1972, ganhou a boneca do pai. Sua mãe, assustada com a feiúra, manteve-a dentro do armário. "Comecei a ver a Blythe na mídia e lembrei que era a mesma que eu tinha em casa", diz. Com a morte do pai, há um ano e meio, tirou o brinquedo do fundo do baú. "Me liguei emocionalmente a ela e comecei a colecionar."Foi a paixão por essa pequena boneca (há um modelo de 27 cm, a Neo Blythe, e a Petit Blythe, de 11 cm) que reuniu cerca de 20 mulheres, na faixa dos 30 anos, em um café nos Jardins, em São Paulo, no fim do setembro. Enquanto suas donas batiam papo, as Blythes, produzidas para a ocasião, foram clicadas enfileiradas em um sofá. Algumas colecionadoras estavam com filhos pequenos, mais interessados em correr de um lado para o outro do que nas bonecas. Ficou claro: é coisa de gente grande.As bonecas refletem a personalidade fashion das donas. "As minhas são peruas", diz a ortodontista Sandra Manzano de Moraes, 52, que tem 30 Blythes. "Todas são vestidas com muito brilho e pluma."Mas não basta enfeitar. É preciso fotografar. A designer de jóias Adriana Delphino, 38, usa a boneca como modelo, em um ensaio para divulgar suas criações. Adriana também desenha roupas de Blythe: as saias custam de R$ 15 a R$ 20, e os vestidos, de R$ 40 a R$ 50.A boneca está à venda por preços a partir de US$ 100. O caminho é a internet, em sites de leilões como eBay. Mas o encanto da turma são os acessórios, especialmente minirréplicas de peças de estilo como tênis All Star (US$ 10), óculos escuros à Jackie O. (de US$ 40 a US$ 80) e botas (US$ 25).Estima-se que no país existam cerca de 200 colecionadoras, gente que afirma gastar até o valor de um carro entre a aquisição e a manutenção (aí incluídos acessórios, roupas e customização) de suas Blythes.É um vício. "Você começa com uma. Primeiro, só quer as mais baratas, depois passa a querer as mais caras, e, então, as mais raras", conta Ivanize Loureiro, 35, advogada, que reserva um quarto só para abrigar suas 40 bonecas. "É um gasto considerável", diz Ivanize.As cifras podem mesmo ser exorbitantes, dependendo da versão. Os modelos comemorativos são os mais desejados. As bonecas do primeiro aniversário de criação da Blythe custam US$ 3.000 cada uma.

Como comprar uma Blythe


Pra quem ficou com vontade e quer adotar uma boneca, há alguns caminhos. O Ebay, ou as brasileiras que revendem as bonecas (vocês encontram essas meninas no Flickr!), ou lojinhas virtuais como a Dasbly, da dona do site Blythe.com.br
As bonecas mais em conta são chamadas Prima Dolly, e em seu lançamento (momento em que são mais baratas… a tendência é valorizar!), costumam custar de 80 à 120 dólares.

Blythes customizadas


Você também pode comprar uma boneca customizada. A Sabrina por exemplo, fez disso um negócio. Ela personaliza a boneca de acordo com as encomendas! Você diz como quer os cabelos, olhos, roupas, maquiagem, etc, e ela vai atrás de tudo pra montar sua Blythe dos sonhos (que costuma custar de R$800 a R$1000).
A tarefa de customizar uma Blythe não é tão fácil assim. Requer muita pesquisa por tutoriais de como deixar o rostinho fosco, quais são as tintas corretas, como trocar os olhos, como mudar ou melhorar os cabelos e etc, sem danificar a boneca. Fora o bom senso estético, cuja falta faz muitas meninas “estragarem” suas bonecas quando tentam mexer!
Mais fácil que isso, é criar roupinhas para as bonecas! Muitas das donas aprendem a costurar, fazer crochê e trabalhar feltro, pra poder incrementar os looks de suas “filhas”. Moldes e idéias pra isso estão espalhadas pelos sites e flickrs da comunidade de colecionadoras.

Comunidade de Blythes



Uma coisa muito forte nesse universo, é o relacionamento entre as bonequeiras. Rola muito carinho e muita troca!


Histórias

O fato das bonecas terem nomes e personalidades, não é a toa! Nos Flickrs das bonequeiras, além das fotos das Blythes, existem legendas em forma de histórias. Então você encontra sequências de fotos que contam alguma história, como uma fotonovela dessas “personagens”.

Concursos

Nessas comunidades, do Flickr e do Blythe.com.br, acontecem alguns concursos, onde as meninas devem tirar determinadas fotos pra participar. As premiações podem ser acessórios pra sua Blythe ou uma customização!

Encontros

As meninas promovem encontros em diversos lugares do país! Nesses encontros, além de conversar, elas tiram fotos de suas bonecas. Vi as fotos de um encontro onde rolou até um bolinho de Blythe, comemorando!

Curiosidades sobre a Blythe
Mecanismo dos olhos por dentro


- A grande graça da Blythe está nos olhos! Atrás da cabeça dela vêm duas cordinhas. Uma é responsável pelo abrir e fechar de olhos e a outra faz com que o olho mude! São 4 opções de olhos, que podem variar a cor e a posição da íris (olhando pra frente ou pro lado).

- A Blythe é sozinha na vida, diferente da Barbie, não possui namorado, amigos, parentes ou bichos de estimação. No máximo uma versão pequena, de bonecas chamadas Petit Blythe que possuem 11,2cm contra os 28cm da NEO Blythe (e que não mudam o olho!).



- Apesar de não existirem “Blythos”, algumas meninas customizam as bonecas para fazer meninos.

- Nunca foi lançada uma Blythe negra. No máximo (e rarissimamente) uma morena como a boneca que eu mostrei acima, nas Prima Dollies. Mas com a customização, tudo é possível!




- Não existem imóveis ou carros oficiais da Blythe. A maioria dos móveis e acessórios, são “roubados” da Barbie, ou de Re-ment (uma coisa maravilhosa que merece post exclusivo!!!).As meninas acabam criando suas próprias casinhas e cenários. Uma idéia é usar aqueles móveis “colméia” como quartos, conforme a garota da foto abaixo fez!



- Tb não foram lançadas até agora parcerias com marcas, personagens ou celebridades. Dá-lhe customização!!!





Sites relacionados:

Aqui (Cheinho de fotos e sempre mais informações)

Aqui tb (Em inglês)

Aqui (Ótimas informações)

Um comentário: